Uma série...

Oi meus chuchus... Quanta saudade de vocês!! Como foi a virada de ano? Espero que boa! 😏


Vocês assistiriam uma série com o titulo de "Jane The Virgin"?
Bem, eu não... hahah Sério, esse titulo não me instiga a assistir a série, e também nunca me deu vontade de procurar nada sobre ela.
Mas então, passeando pela blogsfera, achei um post que falava sobre essa série (me desculpa não consigo lembrar qual foi o blog 😳), e meio sem interesse acabei lendo, e não é que me deu vontade de assistir? Então fui até a minha amada Netflix 💕 e dei o play na primeira temporada da série.

E sobre o que fala a série?

Série é baseada em uma telenovela venezuelana, e nos apresenta uma garota chamada Jane, ainda quando criança, Jane bateu um papo cabeça com sua avó, e prometeu a ela que só perderia a virgindade quando casasse. Já na idade adulta, Jane, com 23 anos, ainda mantém a promessa, mesmo namorando com Michael, um lindo e fofo detetive policial que ama sua namorada e respeita a decisão dela.
Um lindo dia, Jane vai a ginecologista, e a LOUCA da médica, acaba trocando os prontuários e faz uma inseminação na paciente errada, e adivinha quem é a premiada? Jane!
Não bastasse isso, o bebe que Jane vai carregar na barriga é o ultimo esperma de seu chefe, Rafael, um homem bonitão e milionário, que teve câncer alguns anos antes e isso o deixou estéril. E para ajudar, a médica doida de pedra (sério gente, essa mulher faz cada coisa) é irmã do Rafael. E isso tudo causa muitos conflitos no relacionamento dela com Michael, já que ele por sua vez, não quer criar essa criança, e faz de tudo para que Jane aceite dar a guarda do bebê para o pai biológico. Mas Jane fica em duvida, principalmente por causa da esposa de Rafael, Petra, que é uma megera... Ah! E já falei que nisso tudo, ainda tem o pai da Jane, que ela nem sabia da existência e acaba descobrindo que ele é um super astro de novela? E ainda tem a mãe dela, que estagnou na adolescência, Jane é mais madura e responsável que ela.
Estão me acompanhando? Hahaha

Sério, tá, a série não é melhor do mundo, mas ela é muito divertida e garante muitas risadas. Sabe aquele domingo chuvoso que você quer ficar vendo TV? Essa é uma ótima opção. A cada episódio acontece algo novo que te deixa com vontade de assistir ao próximo. Com pitadas de suspense, romance e comédia, tudo no estilo dramalhão, "Jane The Virgin" é uma série muito boa.


😘Beijos,
Juliana

Resenha - E viveram felizes para sempre

Olá pessoal, como estão? Apareci 🙈


E viveram felizes para sempre é o "último" livro da série Os Bridgertons, este traz um segundo epílogo de cada um dos oito irmãos, além de um conto da matriarca da família, Violet Bridgerton.

Julia Quinn fez este livro a pedido dos fãs, pois muitos queriam saber o que vinha depois do fim. Queria escrever mais sobre esta leitura, porém é impossível fazê-lo sem soltar spoilers dos livros anteriores. Mas o que posso dizer é que eu esperava mais. 

Esperava algo mais completo e não contos pequenos e rápidos demais. Esperava mais da história de Violet com seu marido Edmund. Eu simplesmente... queria mais.

A expectativa é uma faca de dois gumes, mas não consegui pegar este livro sem pensar em diversas possibilidades, na realidade, eu pensei que era um livro da Violet em si.

A escrita da Julia é formidável, leve e ritmada; revisitar cada personagem fora uma experiência interessante, mas me deixou com mais saudade da série. Os contos "O Florescer de Violet", que era o mais aguardado por quem vos escreve, além do segundo epílogo de "A Caminho do Altar", foram os que mais gostei e me emocionei. Não que os outros sete epílogos não sejam excelentes, mas como disse anteriormente, esperava mais.

E viveram felizes para sempre é leitura obrigatória para quem já leu os oito livros anteriores. Recomendo muito a leitura.

A série:



E viveram felizes para sempre





Beijos da Bruh 

Um minuto para relaxar

Então, hoje é dia 1º de dezembro, dá para acreditar que só faltam mais trinta dias para o final do ano? 😱😱


Acredito que todos estão numa correria danada, mas temos que dar uma pausa as vezes, então hoje, decidi distrair um pouco a mente ocupada de vocês com photobombs um tanto inusitadas.
Mas antes, um segundinho para informação.

O termo photobomb pode até ser recente, mas a prática é uma velha conhecida, principalmente dos engraçadinhos. Essa e a arte de "arruinar" uma fotografia, intencionalmente ou não, que tinha tudo para dar certo. Essa "arte" abrange desde os inofensivos chifrinhos nos amigos até as mais surpreendentes exibições performáticas, impossíveis de não serem notadas. Um clique na hora certa (ou não) pode pegar imagens realmente inusitadas...
Algumas dessas fotos ocorrem de forma intencional, como as que vou mostrar agora, realizada por fofos (ou nem tanto) membros do mundo animal. (Tenho certeza que vão se lembrar de amigos e familiares nessas fotos, eu pensei em muitos... hahah).

















Que dezembro comece cheio de luz, seja recheado de coisas boas e termine trazendo muita esperança (e livros) 💕💕💕

😘 Beijos,
Juh

Um minuto de curiosidade #6

Você já ouviu falar em crowdfunding (financiamento coletivo)?
Com apenas R$10,00 você pode fazer parte da realização do sonho de uma pessoa, e como agradecimento, você pode receber livros, brindes e outros mimos. Isso não é incrível?
E você também pode colocar o seu sonho lá e ver pessoas ajudando a financiá-lo!!

O que pode ser financiado?

Lançamento de livros, produções de filmes, viagens, a criação de um robô, um produto novo para venda no mercado, a abertura de uma empresa... Só não vale coisas ilegais né!?


Existem vários sites de financiamento coletivo, eu uso o Catarse. E o legal, é que as vezes as pessoas só precisam saber do seu sonho  para ajudar (eu não recebo doações só no Catarse. Já recebei bastante doação, em dinheiro mesmo, da tia, do primo, do colega e várias outras pessoas que eu nem imaginava... Esse dinheiro estou colocando numa poupança).

Afinal, o que é crowdfunding?   

"Com mais de 20 anos de estrada, 6 discos gravados e milhares de fãs espalhados pelo Brasil, os capixabas do Dead Fish tinham a intenção de lançar um novo álbum em 2014, mas também tinham um problema: não havia dinheiro para isso. Afinal, sem ter laços com grandes gravadoras, não é qualquer banda que consegue 60 mil reais da noite pro dia para gravar um disco. E foi daí que surgiu a ideia: tentar bancar o disco através do crowdfunding, ou, como costumamos chamar, financiamento coletivo. Uma ideia que não apenas funcionou como também fez história no Brasil. Mas talvez você esteja se perguntando “tá, mas o que é crowdfunding”?

Bem, se esse for o seu caso, não se preocupe, porque iremos explicar tudinho por aqui a seguir. Confira!

Imagine que você tem uma baita ideia para um projeto mas não tem dinheiro suficiente para produzi-lo — como foi o caso do pessoal do Dead Fish. Durante muitos anos, as maneiras de tentar colocá-la em prática seriam:

   * Por meio de uma lei de incentivo fiscal ou edital
   * Uma grande empresa que topasse financiar
   * Empréstimo bancário
   * Juntar grana do próprio bolso até conseguir a verba total

Essas opções não são acessíveis para todo mundo ou poderiam ser muito burocráticas e demoradas. Tudo isso, no entanto mudou com o Catarse e chegada do modelo de financiamento via crowdfunding.

Popularizado graças à internet, esse sistema de financiamento usa a web para conectar a pessoa que tem uma boa ideia com as pessoas interessadas em pagar para tirá-la do papel. E uma das formas de incentivar a colaboração é oferecer recompensas diferentes para cada valor investido.

Vamos supor que você esteja a fim de lançar um disco: através de sistemas de crowdfunding você pode estipular que com a ajuda de R$ 10 a pessoa vai ganhar o download do disco, com R$ 20 uma cópia física do disco, com R$ 30 o disco autografado… ou seja, dá para criar camadas de recompensas diferentes para cada tipo de fã — ou de bolso.
" - Fonte: Blog Catarse

Não sabe como começar? O Catarse te ensina: Dicas de Campanha.

Casos de sucesso:



Quer fazer uma doação? É muito fácil:

E aí? Gostou da dica? Tem muita gente realizando sonhos, não é o máximo??

Eu ainda estou esperando para realizar o meu... Financie "Um novo amor".

Beijos,
Juh

Um minuto, uma dica #17

No sábado, dia 29/10, fui a uma festa no meu lugar favorito do mundo, o Ventuno Pub, um ambiente rock'n roll que eu amo de paixão localizado na cidade de Urussanga em SC, como amo esse lugar, nem preciso saber o que vai tocar, me convidam e já estou lá. No sábado (29/10), o tema da festa era "Oktoberfest" então imaginei muito chope e musica alemã, tá realmente tinha muito chope!! hahaha Mas a musica era diferente de tudo que eu já tinha escutado, e sabe aquela coisa de amor a primeira vista, ou nesse caso a primeira musica? foi exatamente o que senti!

Para quem não conhece, apresento a vocês: Terra Celta.

Eles são uma banda de Londrina, no Paraná e tocam folk rock. O grupo faz música irlandesa e celta com letras em português, geralmente humorísticas, e sobem ao palco normalmente vestidos à caráter, usando trajes típicos celtas.

Com muito estilo, simpatia, letras ótimas, a mistura de vários instrumentos e um som inspirado na musica folclórica europeia, essa banda consegue tirar o publico do chão, sério, tem algumas musicas que é só começar a tocar e mesmo sem conhecer você já começa a bater os pezinhos...




 

Espero que tenham gostado da dica!

Beijos,
Juh Bernardo

 

© Template elaborado por Cantinho do Blog. Clique aqui e Encomende o seu! - 2015. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré